Os Contos por Carta em Sala de Aula

Os Contos por Carta em Sala de Aula

Uma professora de 4º ano de uma escola da Grande Lisboa quis dinamizar os Contos por Carta com a sua turma. Partilhamos a sua experiência:

"A dinamização dos contos por carta na nossa turma foi um êxito.

No final de janeiro recebi duas alunas estagiárias que me ajudaram (imenso) na criação de dinâmicas de trabalho, tornando a exploração das cartas ainda mais interessante (para os alunos e para nós).
Acabamos por ler mais do que uma carta por semana, associando-lhes atividades complementares.
Por exemplo, aquando da leitura da 2ª carta fizemos uma experiência para a criação de cristais; com a 3ª carta (que foi explorada no dia dos namorados) construímos uma teia da amizade (numa dinâmica de lançar um novelo de lã a um colega da turma e tecer-lhe um elogio…). Construímos ainda um painel com um dente de leão gigante onde cada aluno pode escrever uma mensagem dentro de um coração. A partir deste dia, começamos a juntar neste painel todas as surpresas que nos foram enviadas em cada carta…
Com a 4ª carta, após a leitura de uma parte da carta, foi pedido aos alunos para escreverem (a pares) o que achavam que aconteceria quando a Filu encontrasse o peixe medonho. Depois de cada par partilhar a sua ideia, a leitura da carta foi concluída.
Depois da 5ª carta foi feito um debate sobre as ações bondosas. A 6ª carta, por sua vez, foi mote para dramatizações. Cada aluno recebeu um excerto da carta e teve de improvisar a sua apresentação aos colegas tendo em vista “contá-la”.
Por fim, com a 7ª carta, para além de serem construídas as pulseiras com valores para serem oferecidas aos colegas da turma (e à professora também), desencadeou-se a criação de um guião de entrevista à Augui. Envio as questões no anexo para responder se e quando for oportuno. Mas seria muito interessante para a nossa garotada poder ver as respostas da Augui e, sendo viável, poder “ver” a feiticeira ao vivo e a cores a responder a estas questões e a outras que possam surgir no momento.

Mas os trabalhos em torno das cartas e da história não ficaram por aqui…
Depois de apresentado o livro foi criada uma dinâmica interdisciplinar com 4 estações.
Uma estação foi dedicada à construção das personagens (3D) a partir da reutilização de materiais; outra destinada à criação de enunciados de problemas matemáticos tendo como ponto de partida aspetos da história ou das personagens; outra estação com dilemas em torno de valores para serem debatidos pelos alunos e, ainda, um jogo de orientação concretizado com uma ampliação do mapa da história e um robô programável.

Os contos por carta foram, sem dúvida, uma excelente oportunidade de trabalho e desenvolvimento transversal do currículo.
Muito obrigada pela oportunidade!"

Professora Helena Ribeiro

Partilhamos também umas fotografias destas dinâmicas em sala de aula. 

Agradecemos a participação e imensa criativadade da professora Helena.

A Teia da Amizade

 Professora Helena Ribeiro | A Teia da Amizade

 

1 comentário

Olá Professora Helena!

Antes de tudo, queria dar-lhe os meus parabéns pela brilhante iniciativa inspirada no Contos por Carta – As Fadas da Magia. A míriade de atividades desenvolvidas à roda da história são reveladoras da criatividade, imaginação, empenho, dinamismo e entusiamo que reinam na sua escola. Ficamos muito felizes pelas crianças (e também a professora e as duas estagiárias) terem gostado da experiência e que as mensagens lhes tenham chegado de forma tão profunda e dinâmica. Queríamos ainda dizer-lhe que ficámos muito sensibilizados com a entrevista dos alunos, que nos enviou. Que delícia! Não sabemos se vai ser possível a Augui ir aí (ela anda sempre muito ocupada e está muito longe, no Monte Abacaba!). No entanto, vamos dirijir-lhe as perguntas e ela vai certamente responder… por carta. O meu muito obrigado a todos – alunos, professora e estagiárias – por terem enriquecido a história de forma tão mágica.
Obrigada também pelas fotos, que publicamos neste blogue.

Um beijinho,
Sofia

Sofia Caessa

Deixe um comentário